A Suplementação e as Doenças Autoimunes

O sistema imunológico protege nosso organismo contra os agentes infecciosos, entretanto, algumas vezes, esse sistema pode produzir anticorpos que atacam as células saudáveis, podendo afetar qualquer parte do corpo, e o resultado são as doenças autoimunes.

O Tamanho do Problema

Mais de 80 doenças autoimunes já foram identificadas. Algumas são bem conhecidas, como diabetes tipo 1, doença celíaca, esclerose múltipla, lúpus e artrite reumatoide, porém outras são raras e de difícil diagnóstico.

Nos Estados Unidos, mais de 23,5 milhões de americanos são portadores de doenças autoimunes, sendo mais comuns em mulheres. As causas das doenças autoimunes ainda são desconhecidas, porém acredita-se que seja resultado da interação entre fatores genéticos e ambientais.

A Suplementação Como Aliada

Sabe-se que o consumo adequado de vitaminas e minerais é necessário para que o sistema imune funcione de forma eficiente. Selênio, Cobre e Zinco são minerais envolvidos na defesa antioxidante do nosso corpo e também apresentam importante papel na modulação da resposta imune (Link do texto Minerais e Imunidade).

Estudos têm demonstrado uma relação entre a deficiência de vitamina D e a prevalência de algumas doenças autoimunes, como diabetes melito insulino-dependente (DMID), esclerose múltipla (EM), artrite reumatoide (AR), lúpus eritematoso sistêmico (LES) e doença inflamatória intestinal (DII). Acredita-se que a suplementação de vitamina D possa atuar tanto na prevenção quanto no tratamento dessas doenças.

Portanto, sugere-se a adequação do consumo de vitaminas e minerais dos pacientes portadores de doenças autoimunes a fim de melhorar a resposta imune e prevenir infecções.

Procure um especialista!

REFERÊNCIAS:

NIH – National Institute of Environmental Health Sciences (U.S. Department of Health and Human Services). Autoimmune Diseases. [acessado em 23 de Mio de 2016].

A Suplementação e as Doenças Autoimunes
Avalie Este Post!

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!