Suplementação Antiestresse

A palavra estresse significa “pressão”, “insistência”, portanto estar estressado é o mesmo que estar “sob pressão” ou “sob a ação de estímulo insistente”. Diariamente, todos nós estamos sujeitos a inúmeras situações de estresse (físico, psíquico – ou emocional – ou misto) desencadeadas por uma variedade de agentes estressores, como, por exemplo, mudança de temperatura ambiente, lesão física, pressão ou mudança de emprego, ansiedade, etc.

À medida que pesquisas sobre o assunto vêm sendo realizadas, torna-se evidente que essas alterações de humor e comportamento podem estar relacionadas à deficiência de minerais como ferro, zinco e selênio.

Ferro

Um estudo realizado por Sawada et al., em 2014, avaliou a relação entre a deficiência de ferro sem anemia (IDNA) e sintomas mentais como raiva e fadiga em 76 mulheres com idades entre 18 e 22 anos, o qual constatou maior queixa mental (raiva e tensão) no grupo IDNA em relação ao grupo de mulheres com taxas normais desse mineral. Tal resultado pode ter ocorrido devido à diminuição da atividade de enzimas dependentes de ferro relacionada ao metabolismo dos neurotransmissores, induzindo, dessa forma, à fadiga mental.

Além disso, em uma revisão de literatura feita por Lomagno et al. (2014), verificou-se, em sete estudos, que a suplementação de ferro teve efeitos positivos no humor e na cognição de mulheres com idades entre 12 e 55 anos. Estas apresentaram melhora significativa da memória e da capacidade intelectual.

Zinco

De acordo com evidências científicas, a suplementação de zinco pode ser uma aliada no tratamento dos sintomas da depressão. Pode ser utilizada tanto como um complemento à terapia antidepressiva tradicional para os indivíduos diagnosticados com transtorno depressivo maior quanto como uma terapia preventiva em mulheres na pré-menopausa.

O zinco também apresenta um importante papel no sistema de defesa antioxidante, atuando como cofator da superóxido dismutase (SOD), uma das enzimas do sistema antioxidante endógeno. Portanto, sua suplementação pode melhorar o nosso estado mental.

Selênio

O aumento do estresse oxidativo no cérebro é indicado como fator causal para o surgimento de uma série de condições psiquiátricas, incluindo depressão e ansiedade. Por essa razão, é previsível que as substâncias antioxidantes possam, também, ter efeitos positivos sobre a saúde mental e o bem-estar.

O selênio participa da enzima antioxidante glutationa peroxidase e sua baixa ingestão tem sido associada ao mal humor.

Referências

CORTEZ, Célia Martins; SILVA, Dilson. Implicações do estresse sobre a saúde e a doença mental. Arquivos Catarinenses de Medicina, v. 36, n. 4, p. 96-108, 2007.

LOMAGNO, Karla A. et al. Increasing Iron and Zinc in Pre-Menopausal Women and Its Effects on Mood and Cognition: A Systematic Review. Nutrients, v. 6, n. 11, p. 5117-5141, 2014.

Suplementação Antiestresse
Avalie Este Post!

Deixe uma resposta

error: Content is protected !!