O magnésio é indiscutivelmente o mineral mais importante do corpo. Segundo Norman Shealy, um neurocirurgião americano, “Todas as doenças conhecidas estão associadas a uma deficiência de magnésio e é a cura perdida para muitas doenças”. O magnésio não só ajuda a regular o cálcio, o potássio e o sódio no corpo, mas também é fundamental para manter a saúde celular e é um componente crítico de mais de 200 funções bioquímicas no organismo.

Mesmo a glutationa, antioxidante mais poderoso do seu corpo que até mesmo foi chamada de “mestre antioxidante”, requer magnésio para a sua síntese. Mesmo assim, infelizmente, a maioria das pessoas não está ciente disto, e milhões sofrem diariamente de deficiência de magnésio, mesmo sem saber.

Causas da Deficiência de Magnésio:

A deficiência de magnésio é mais comum do que a maioria dos médicos acredita. Aqui está o porquê:

  • A depleção do solo, os organismos modificados geneticamente e os produtos químicos em nossos alimentos criaram uma receita para o desastre. À medida que os minerais são removidos ou deixam de estar disponíveis no solo, a porcentagem de magnésio presente nos alimentos diminui.
  • Doenças do aparelho digestivo, como intestino solto, podem causar má absorção de minerais, incluindo magnésio. Hoje, existem centenas de milhões de pessoas que não estão absorvendo seus nutrientes. Além disso, à medida que envelhecemos, nossa absorção de minerais tende a diminuir, de modo que a probabilidade de ter uma deficiência aumenta de forma geral.
    Causas e Sintomas da Deficiência de Magnésio
  • Doenças crônicas e uso de medicamentos também tem sua culpa. A maioria das doenças crônicas está associada à deficiência de magnésio e à falta de absorção deste mineral. Medicamentos danificam o intestino que é responsável pela absorção de magnésio de nossos alimentos.

Apenas 1% do magnésio em seu corpo está em sua corrente sanguínea, muitas vezes você pode ter uma deficiência, que não seria descoberta por um teste de sangue comum.

Sintomas de Deficiência de Magnésio:

Muitas pessoas podem ser deficientes de magnésio e nem mesmo saber disso. Mas aqui estão alguns sintomas principais que podem indicar a falta desse mineral:

Cãibras nas pernas. Cerca de 70% dos adultos e 7% das crianças experimentam cãibras nas pernas em uma base regular. Devido ao papel do magnésio em sinais neuromusculares e contração muscular, os pesquisadores observaram que a deficiência de magnésio é muitas vezes a culpa disso.

Cada vez mais profissionais de saúde estão prescrevendo suplementos de magnésio para ajudar seus pacientes. A síndrome das pernas inquietas é outro sinal de alerta de uma deficiência de magnésio. Para superar as cãibras e a síndrome das pernas inquietas, você deve aumentar a sua ingestão de magnésio e potássio.

Insônia. A carência de magnésio é também a causa de muitos distúrbios do sono, como estresse e ansiedade, comportamento hiperativo e inquietação. Isso muitas vezes ocorre, pois o magnésio é vital para a função GABA, um neurotransmissor conhecido por “acalmar” o cérebro e promover o relaxamento.

Tomar suplementos de magnésio antes de dormir ou no jantar e ter uma adição de alimentos ricos nesse mineral, pode ajudar a evitar esses problemas.

Ansiedade. A deficiência de magnésio pode afetar o sistema nervoso central, mais especificamente o ciclo GABA no corpo, seus efeitos colaterais podem incluir irritabilidade e nervosismo. À medida que a deficiência piora, provoca altos níveis de ansiedade e, em casos graves, depressão e alucinações.

Dor muscular e fibromialgia. Segundo um estudo, que examinou o papel que o magnésio desempenha nos sintomas da fibromialgia, descobriu que o aumento do consumo desse mineral reduziu a dor e também melhorou os marcadores de sangue imunes.

Pressão arterial alta. O magnésio trabalha em parceria com o cálcio para suportar a pressão arterial adequada e proteger o coração. Assim, quando você apresenta deficiência de magnésio, muitas vezes também tem baixos níveis de cálcio e tende a ter hipertensão ou pressão arterial elevada.

Um estudo com 241.378 participantes publicado no American Journal of Clinical Nutrition, descobriu que uma dieta rica em alimentos ricos em magnésio poderia reduzir o risco de um acidente vascular cerebral em 8%. Isso é importante, considerando que a hipertensão causa 50% dos acidentes vasculares cerebrais isquêmicos no mundo.

Diabetes tipo 2. Uma das quatro principais causas de deficiência de magnésio é a diabetes tipo 2, mas também é um sintoma comum. Pesquisadores do Reino Unido, por exemplo, descobriram que dos 1.452 adultos examinados com baixos níveis de magnésio, eram 10 vezes mais afetados com essa doença.

Como esperado a partir destes dados, dietas ricas em magnésio foram mostradas para diminuir significativamente o risco de diabetes tipo 2 por causa do papel do magnésio no metabolismo do açúcar. Outro estudo descobriu que a adição simples de suplementação de magnésio (100 miligramas/dia) reduziu o risco de diabetes em 15%!

Fadiga. Baixa energia, fraqueza e cansaço são sintomas comuns de deficiência de magnésio. A maioria dos pacientes com síndrome da fadiga crônica também são deficientes em magnésio, segundo a Universidade de Maryland Medical Center.

Enxaquecas. A deficiência de magnésio tem sido associada a enxaquecas devido à sua importância no equilíbrio de neurotransmissores no corpo. Estudos duplamente cegos placebo-controlados provaram que 360-600 miligramas de magnésio diário reduziram a frequência de enxaquecas em até 42%.

Osteoporose. O Instituto Nacional de Saúde afirma que uma pessoa contém cerca de 25 gramas de magnésio em seu corpo e cerca da metade está nos ossos. Um estudo publicado em Biology Trace Element Research, descobriu que a suplementação com magnésio retardou o desenvolvimento de osteoporose significativamente após apenas 30 dias. Além de tomar suplemento de magnésio, você também vai querer considerar a obtenção de mais vitamina D3 e K2 naturalmente para aumentar a densidade óssea.

Rivotram – O melhor suplemento de magnésio do mercado!